Por que algumas pedras valem mais que outras?

O valor das pedras é definido, principalmente, pelo conjunto de diversas características, como por exemplo:

Raridade:
É determinada pela ambundância de uma determinada gema ou pela facilidade da mesma ser encontrada.

Cor:
Uma coloração pouco encontrada em uma gema, certamente lhe dará um valor maior.
Pelo fato de colorações mais fortes de determinadas pedras serem mais procuradas, o valor tenderá a aumentar.
Curiosamente, é interessante observar que a intensificação da cor em algumas pedras é provocada na maioria das vezes pela presença de impurezas na sua composição.

O que causa a cor em uma gema é a sua capacidade de absorção dos diversos comprimentos de onda luminosa. Pedras que tendem a colorações azuladas, são aquelas que refletem os comprimentos de onda próximos ao azul e absorvem os demais comprimentos.

Transparência:
Para pedras que apresentam transparência, a regra é que quanto maior a transparência, maior o valor da pedra.
A transparência, a ausência de inclusões de outros mineirais e a ausência de falhas também indicam o grau de pureza de uma gema.

Lapidação:
Algumas lapidações, mais trabalhosas ou artísticas que outras, tendem a aumentar o valor da pedra, ao contrário de sua forma bruta. Determinadas lapidações, em pedras mais preciosas, exigem uma perda maior da quantidade de matéria do substrato bruto. Por exemplo, a lapidação "estilo diamante ", promove grande retirada de material na sua parte inferior, no sentido de modelar o estilo angular pontiagudo, com que normalmente a gema diamente é lapidado.

Dureza:
Normalmente, quanto mais duro for um mineral maior será o seu valor, pois a dureza, resistência ao ato de riscar, oferece a propriedade de durabilidade à gema.

Oferta e Procura:

A lei de oferta e procura é fortemente válida para o valor de qualquer pedra. Assim, uma pedra que se encontra escassa no mercado terá, consecutivamente, um valor de mercado mais elevado.

Contato contatos

voltar